Patterns

Depois de meses de abandono… mudei o layout do blog e customizei o fundo usando o pattern que criei no Colourlovers:

...

{O que é?}

Imagem que se repete, formada por elementos que seguem um padrão utilizando a simetria para formar uma imagem contínua. Conhecido também como padronagem, pode ser usado como papel de parede, estampas e uma infinidade de coisas.

{Como criar}

No photoshop crie seu pattern dentro de um quadrado, vá em Edit > Define pattern. Dê um nome e clique em OK. Quando salvos, os patterns possuem a extensão .PAT.

No illustrator crie seu pattern dentro de um quadrado. Retire o contorno do quadrado, agrupe, selecione o grupo e arraste para a paleta de cores (swatches).

Além do photoshop e illustrator você também pode criar com facilidade em alguns sites:

Patternify – Perfeito para criar patterns que serão usados na web, ele gera o arquivo .png ou o código CSS.

Colourlovers – Rede social onde é possível criar patterns, paletas de cores e cores, favoritar e comentar as criações dos outros, e muitas outras coisas. Recomendadíssimo!!

Conhece outros sites? Compartilhe nos comentários.
Para saber mais:

RHOdesign ♦ Gisele Roncon  Padronagens  Patterrific

Anúncios

Jan Svankmajer

Apesar de não ter assistido a todos os trabalhos do diretor e roteirista tcheco Jan Svankmajer (1934), gostei bastante dos que vi. O primeiro que assisti foi Alice (Něco z Alenky – de 1988) e fiquei impressionada, muito se fala da Alice de Tim Burton, mas não encontro muita coisa sobre a versão de Svankmajer. Pra quem está acostumado com a versão da disney, pode se espantar com essa representação da obra de Lewis Carrol, talvez pelo aspecto um pouco sombrio (sendo que alguns o consideram até bizarro e perturbador), acaba não agradando a maioria.

{Stop-motion}

Utiliza o recurso de animação em stop-motion em quase todas as suas obras (se não todas), com bonecos, esculturas de massa, objetos e também pessoas. Lembro de um curta chamado Food (Jídlo – de 1992) que é um ótimo exemplo dessa mistura de elementos, vale a pena também pela crítica social relacionando ao modo que comemos.

{Som}

Outra coisa que merece destaque é a sonoplastia, que se adequa perfeitamente a composição, transmitindo sensações que apenas as imagens não seriam capazes de produzir.

{Surrealismo}

O surrealismo, que está sempre presente em seus trabalhos, influenciou principalmente Tim Burton, Terry Gilliam e The Brothers Quay.

O blog masmorra erotica publicou um podcast sobre o diretor, que você pode conferir aqui, você também encontra a Filmografia de Jan Svankmajer nesse mesmo link.

site oficial ♦ entrevista revista vertigo

Yulia Brodskaya


A artista russa vive em Londres desde 2006, onde concluiu seu mestrado em Comunicação Gráfica na Universidade de Hertfordshire. Sempre gostou de pintura, têxteis, origami e colagem, mas sua especialidade é o quilling (linhas e formas são feitas de papel). Esta técnica pode parecer limitada, mas a criatividade, a variedade de efeitos e as combinações que ela consegue obter nos faz mudar de ideia.

Os trabalhos de Yulia Brodskaya possuem um pouco de retro e psicadélico e embora a maior parte do trabalho seja feita manualmente (com papel, tesoura e cola) ela admite que alguns retoques no computador são necessários para as fotos. The GuardianNew York Times MagazineWiredNokiaStarbucks são alguns clientes para quem já realizou diversos trabalhos.

Pra quem usa o google chrome, existe um tema feito por ela disponível aqui e para mais informações visite o site dela.

Vi no obviousabduzzedozupi

Pop-up book vídeos

Para quem não conhece ou já viu esses livros mas não sabia que tinha um nome pra eles, pop-up book são aqueles livros que podem ser manipulados, as imagens saltam, você puxa aqui e ali, etc, e que geralmente são feitos para o público infantil. Falei um pouco sobre esse tipo de livro aqui.

Abaixo tem 2 vídeos, um clipe musical produzido como se fosse um livro pop-up e outro promovendo um livro, que além de ser pop-up as ilustrações são ótimas, vale a pena conferir:

Clipe da música OK da banda escocesa Shitdisco,  dirigido por James Price.

O vídeo a seguir (produzido por B&C) é uma apresentação do livro “Il Était une fois…” , possui alguns dos contos infantis mais clássicos (como Alice no País das Maravilhas, Pinóquio, Madame Butterfly, A Bela Adormecida e Peter Pan), ilustrado por Benjamin Lacombe.

Ex Libris

{O que é}

Ex Libris (também conhecido como bookplates), é uma pequena etiqueta colada ou impressa, geralmente na primeira página interior da encadernação, usualmente decorada e de tamanho variável, que serve para indicar a biblioteca institucional ou pessoal a qual o livro pertence. Entre os donos de Ex libris estão algumas pessoas conhecidas como George Washington, Charles Dickens, Sigmund Freud, Walt Disney, Greta Garbo e Charles Chaplin. Muitos artistas conhecidos chegaram a ilustrar ex libris, Marc Chagall e M.C. Escher estão entre eles.


{Tipos comuns}

  • MANUSCRITOS: escrito ou desenhado nas páginas iniciais identificando sua propriedade;
  • VINHETAS: impressos em gráficas ou em madeira, pedra ou metal (xilogravura, litogravura, gravação a buril etc.). Feitos por artistas, é o mais tradicional;
  • TIPOGRAFADOS: impressos tipograficamente e sem desenho;
  • SUPERLIBRIS, EXTERIORES ou EXTERNOS: gravados, pintados ou decalcados na capa frontal ou na lombada, em ouro, prata ou policromia. Na forma de brasões ou monogramas;
  • BILHETES DE VISITA: ricamente ornados, muito utilizados na Inglaterra, Espanha e Portugal nos séculos XVII e XVIII com a finalidade de apresentar a pessoa e identificar a propriedade do livro;
  • CARIMBOS: eram feitos em madeira ou metal, mas atualmente são feitos em borracha. Normalmente consta apenas o nome do proprietário.
  • MARCA DO AUTOR: quando o autor imprime em uma das páginas iniciais o seu “Ex Libris” particular. Nesse caso não deveria constar a legenda “Ex Libris” já que o livro pertence à biblioteca de outra pessoa.
  • COMEMORATIVOS: feitos para comemorar eventos, datas importantes ou homenagear figuras ilustres e não para identificar uma biblioteca.
  • UNIVERSAIS: pré-fabricados e vendidos. A pessoa escolhe o modelo e escreve ou carimba seu nome no espaço apropriado. São impessoais, porém muito usados na América do Norte.

{Livro}

O livro Ex libris, editora Ateliê Editorial, é dividido em categorias repletas de diversos exemplos, ótima referência pra quem tiver mais interesse.

{Experimente}

No site Design Sponge tem modelos prontos para download, clique aqui.

{Referências}

BrasilcultBiblioteca Pública do Paraná ♦ Dark Roasted Blend ♦ Bookplate JunkieBookplate ♦ Pratt Libraries Ex Libris CollectionArtilharia Cultural