Conhecendo Bonito-MS

Outubro de 2017 - Bonito-MS – Viagem de férias

Fiquei tão maravilhada com tudo o que vi, que não poderia deixar de registrar aqui e compartilhar essa experiência. Ter esse contato com a natureza, conhecer o Cerrado e ver os animais bem de perto foi uma experiência incrível e inesquecível. Começo com algumas informações de como chegar, hotel e alimentação, vou contar sobre cada um dos passeios que fizemos em posts futuros.

Como chegar

Fomos de avião de São Paulo para Campo Grande, cerca de 1h40 e pegamos o transfer até Bonito que leva cerca de 4hs com uma parada. Na ida paramos na cidade de Nioaque para almoçar e na volta foi uma parada mais rápida na cidade de Sidrolândia. Achamos mais cansativo pra ir porque o trajeto foi feito de van, mas na volta fizemos de ônibus, bem mais confortável.

Hospedagem

Ficamos hospedados no Hotel Wetiga, ótima infraestrutura e atendimento. Café da manhã com muitas opções, o quarto é bem confortável e com varanda e pudemos aproveitar a piscina depois dos passeios. Muito gostoso acordar ouvindo uma variedade de cantos de pássaros.

20171025_190909

O hotel não fica no centro, mas fica cerca de 25 minutos a pé na mesma rua do hotel, como gostamos de caminhar achamos bem tranquilo. Outra opção seria pegar táxi por 20 reais, deixamos essa opção para quando choveu ou estávamos muito cansados.

20171026_191028

Trajeto até o centro

Assim que chegamos, fechamos os passeios na agência do próprio hotel, adorei o atendimento e simpatia. Nessa hora vimos que o valor do transporte é separado, pois muita gente aluga carro e vai por conta própria para o passeio, não foi o nosso caso. A maioria dos passeios que fizemos são curtos, mas achei que se aproveita muito. Procuramos fazer passeios que não tivessem exploração animal e pra quem se interessar nesse tipo de viagem tive como referência esse post do blog Veg por aí. Ficamos poucos dias e com essa restrição conseguimos fazer os seguintes passeios: Gruta de São Miguel, Gruta do Lago Azul, flutuação no Aquário Natural, bóia cross no hotel Cabanas e Balneário Municipal. Foram poucos mas foram intensos.

Queríamos ter conhecido o Buraco das Araras, mas por causa da distância esse passeio só poderia ser feito em conjunto com outro local. Outro que faltou foi o Bike Tour, porque a pessoa que realiza esse passeio estava se recuperando de uma cirurgia e infelizmente não tinha outra pessoa para fazer.

Centro

No centro, encontramos muitas lojas, restaurantes, mercados e farmácias. Na praça da liberdade é onde fica o Monumento das Piraputangas, criado pelo artista plástico Cleir Avila Ferreira Junior. Por ser uma cidade pequena, tem um ritmos de cidade do interior, onde as pessoas colocam as cadeiras na calçada e ficam conversando. Todos se respeitam, motoristas de carro, moto, bicicleta, param para o pedestre atravessar (moro em São Paulo e isso não é uma realidade por aqui). A bicicleta é muito utilizada pelos moradores e muitas crianças vão pra escola pedalando, é tão tranquilo que nos admiramos com as bicicletas estacionadas sem nenhum cadeado, nada.

20171024_141318.jpg

_DSC6463.jpg

Monumento das Piraputangas.

Alimentação com opções veganas

Encontramos algumas opções que valeram a pena, seguindo as dicas do blog:

Almoço – Restaurante da Vovó e Restaurante Arco-Íris – comida caseira com opções de legumes, sobremesa de cortesia e bom atendimento.

Jantar – ZapiZen (pizzas), Taboa (lanches) e Turquesa (cozinha árabe) – os três com ambiente agradável e bom atendimento.

Sorvete – Palácio dos Sorvetes

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s